POR UMA QUESTÃO DE INTELIGÊNCIA



Certo dia fui convidado

A filiar-me num partido político
Na minha cabeça isso nunca havia passado
Mas por que não partir para esse lado tão critico.
Sem nenhuma experiência
Enveredei-me por este caminho
Para mim era tudo novidade
Comecei a bolar um plano com competência.
Sugeri nos jornais vários temas
Para melhor servir a população
Cheguei até escrever alguns poemas
Pensando em política senti uma empolgação.
Saia pelas ruas da cidade
Pedindo voto pra toda gente
Ouvia criticas com naturalidade
O povão desce o porrete e nem sente.
Marinheiro de primeira viagem
Fiquei iludido e pensava vou ser eleito
Mas na politica praticam muita molecagem
Enfim resolvi participar de um pleito.
É comício aqui
Comício ali
Lá e acolá.
A cidade fica animada
Sou candidato a vereador
Fiz uma bandeira bem caprichada
Uma tangerina cheia de flor.
Participei de três eleições
Na primeira 16, segunda 26
Na terceira 46 votos apesar das aflições
Eu contava com todos vocês.
Mas aos poucos fui entendendo
Que eu servia apenas de laranja
Usavam-me como cabo eleitoral
Enfim eu sou deriva de tanja.
Tangerino era o meu nome de guerra
Sobrenome de família e que família
Achava que poderia contribuir na minha terra
Escrevendo artigos com sabedoria.
Rápido passou  tempo
Arrependo-me de nada não
117 anos vamos comemorar sem contratempo
Viva Porto Ferreira com muita emoção.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MINHA BISAVÓ FOI PEGA NO LAÇO?

Obras de Antonio Paim Vieira pertencem ao patrimônio histórico de Porto Ferreira

TRIO UIRAPURU