1.º Rádio Galena na Vila Carioca - Ipiranga - SP





Na década dos anos de 1950 falava-se muito num tal de radio galena, meu avô achava engraçado que no fundo do nosso quintal mudou um caboclo interiorano tal como nós, mas esse era diferente. O mesmo vivia inventando engenhocas.

Uma semana depois de mudar pediu para o meu pai se ele podia colocar dois bambus com um arame e que esse dispositivo seria uma antena de radio galena, meu pai autorizou, aliás, até ajudou o novo morador emprestando uma ferramenta, uma cavadeira para abrir os dois buracos.

Após aterrar os dois bambus, o rapaz enrolou um fio elétrico que desceu por sobre o telhado e com um fone no ouvido vivia escutando aleatoriamente transmissões radiofônicas. Isso na época era algo raro, enfim poucas pessoas possuíam rádios, e o dito cujo instalar essa engenhoca no fundo do quintal?

Mas, falando de rádio, num domingo qualquer dos anos de 1950, ouvindo um programa transmitido pela Radio Bandeirantes, não recordo muito bem quem eram os apresentadores, lembro de alguns, tais como: Capitão Furtado; Capitão Barduino; Muibo Cury; Moraes Sarmento, Biguá; Nascim Filho,  e que neste dia estavam se apresentando as “Irmãs Galvão”, que mudaram para “As Galvão”, tendo o maestro arranjador Mario Campanha como orientador musical.

Acredito que as Irmãs Galvão estavam iniciando a carreira artística, as vozes não era tão perfeita, aliás, digo o dueto, o tempo passou e nesses dias assisti a um programa na TV com elas falando que estavam completando 6 décadas  com o pé na estrada. Enfim 6 décadas de sucesso pelo nosso Brasil. Nome de batismo: Mary e Marilene.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MINHA BISAVÓ FOI PEGA NO LAÇO?

TRIO UIRAPURU

UM GALO AMARRADO PELO PÉ!!!