O primo Adolpho José Machado da Vila Albertina disse...



O mundo fabuloso, digo, mundo virtual da internet nos proporciona muitas surpresas. Digo isso em razão de inserir no vivasp.com uma simples história sobre "Leão Salles Machado", e daí fui descobrindo tantos parentes que perdi a conta.

O fato é que, entre tantos comentários, uma pessoa que é prima dos Oliveira e também dos Machado se identificou, foi indicando um aqui, outro ali, enfim, a composição da minha árvore genealógica já chegou a um cadastro de 630 pessoas, acrescentando os "trisavôs e a sequência dos descendentes".

Não emiti o tradicional "SOS"; a história foi o canal para se comunicar com todos, logicamente, com  internautas. Entre tantos parentes, acabei descobrindo três  escritores, que são o primo Adolpho José Machado e Inácio de Loyola Brandão, Leão Salles Machado.

Enfim, até o dia 25 de março 2010, nada sabia sobre minha avó Julia Maria (Machado) de Oliveira (*1883+1945). Pensava eu que ela era filha única de Adolpho Júlio Machado e Maria do Carmo Souza, bisavós paternos do lado da avó Julia Maria (Machado) de Oliveira.

Adolpho José Machado é filho de Anna de Jesus Machado, irmã de minha avó; enfim, ela tinha mais 10 pessoas de sua irmandade, sendo seis homens e mais quatro mulheres, daí, multiplicando as gerações, isso vai longe. Nós dois morando na capital de São Paulo e só agora é que nos achamos. Isso foi pela arte de escrever na web.

Conversando com ele, foi a mesma coisa que achar um tesouro perdido; nada de bens materiais, e sim informações sobre as origens da família Machado, que na verdade era família "Costa e Silva".

Segundo informações do primo Adolpho, nossos trisavôs e a sequência dos descendentes se originaram da seguinte forma: "Consta que o sobrenome - ou nome de família - do genitor de Francisco Antônio Machado era fornecedor dele, residente no Rio de Janeiro (anos de 1700); em uma das vezes em que lá esteve, ao voltar, nasceu Francisco Antônio, seu filho que, pela família, deveria ser Costa e Silva, mas em homenagem ao amigo, foi registrado com o sobrenome Machado, surgindo daí a família Machado". Francisco Antônio Machado e Lucrécia Maria do Rosário, naturais da atual Santana do Garambeu - MG e moradores á época, Ouro Fino-Borda da Mata - Formiga, MG.

O interessante desta conversa é que sempre ouvi dizer que os Oliveira e Machado eram primos, parentescos de ambos os lados. Mas não importando o grau de parentesco, casavam entre eles. Havia casos de tios casarem com as sobrinhas e vice-versa e na relação dos nomes que recebi isso se confirma.

Coisas do século XIX e princípio do século XX. A tia Lourença Franco Machado casou com meu tio José Osório de Oliveira; isso é um verdadeiro balaio de gatos, ou melhor, o termo certo seria... Quebra-cabeça!

Estamos em 2013, são 310 anos de histórias... Outra questão foi que, segundo o primo Adolpho, os Costa e Silva eram de origem judaico-portuguesa. Enfim, somos descendentes dos judeus da Inquisição que, dentre as histórias dos mineiros que adentraram pelo sertão paulista, que foram povoando terras inóspitas, inclusive a família Machado, foram fundadores de vários povoados, hoje municípios na região de Araraquara (boca-da-mata). A cidade de Santa Lucia tem esse nome em homenagem à minha bisavó, Luciana Maria Machado, bisavó também do primo Adolpho José Machado.

Nossos trisavôs e a sequência de descendentes...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MINHA BISAVÓ FOI PEGA NO LAÇO?

Obras de Antonio Paim Vieira pertencem ao patrimônio histórico de Porto Ferreira

TRIO UIRAPURU