Primeiro terno de calça comprida...

COCOS


TEMPOS DA ESCOLA PRIMÁRIA NA VILA CARIOCA-IPIRANGA-SP

Estava frequentando a escola primária localizada na Rua das Municipalidades, e em razão de ter tirado boas notas, o meu tio Valentim Tangerino, presenteou-me, fez um terno preto com calça comprida. O tio Valentim costurava calças para o mais famoso alfaiate do Sacomã, conhecido por “Pedrão Alfaiate”, a sua alfaiataria ficava na Rua Comandante Taylor bem próximo da Rua do Manifesto.
A estreia, aliás, digo, o primeiro dia que usei o terno preto de calça comprida, ficou na memória, e agora vou contar a história.
Na época eu residia na Rua Albino de Moraes (Vila Carioca-Ipiranga-SP), lá vou descendo a Rua Antônio Frederico, rumo a escola. Sentia-me um doutor, apesar de ser uma criança, enfim vestir terno a gente ficava todo garboso.
Resumindo, eram 10:30 horas, pedi para a professora. Professora eu preciso ir no banheiro, mas não sei a razão, ela não permitiu. A barriga roncava... Repeti: Professora eu preciso ir no banheiro, mas não permitiu. A barriga roncava... Às 11 horas alguém tocou a campainha, assinalando que era hora de ir pra casa, aula encerrada. A barriga roncava, eu me segurava como podia.
Quando chegava na Rua Aída, já próximo da “Laminação”, me borrei todo, até chegar em casa faltavam 4 quadras, e o jeito foi ir pra casa, andando bem devagar. E ao chegar no portão já fui gozado, riram de mim pelo terno, e pelo odor exalado, e não tinha como negar o fato em si.
Isso aconteceu porque, o amigo do vizinho ao lado de casa chegou de Pernambuco com um caminhão carregado de cocos, daí toda vizinhança ganhou de presente uma boa quantidade, e eu como nunca tinha saboreado esse produto, exagerei na dose, comi demais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MINHA BISAVÓ FOI PEGA NO LAÇO?

Obras de Antonio Paim Vieira pertencem ao patrimônio histórico de Porto Ferreira

TRIO UIRAPURU