Uma jiboia pega pelo rabo

jiboia

Nesta quarta-feira dia 31 de março de 2011, acabei de almoçar, fui dar uma olhada em volta da ETA - Nêgo Moço. Segundo comentários de pessoas que trabalham neste local, de vez em quando aparecem várias espécies de serpentes. Ela vem pela tubulação de água morro abaixo, e fica agitada, dentro de um pequeno espaço, sem saída devido a altura da parede que é despejado o sulfato de alumínio. Em outras ocasiões vem andando em zigue-zague pelas dependências da ETA.

Sendo um “jacu da cidade” nada familiarizado com animais silvestres, a preocupação e ser picado por elas, enfim se precisar de um socorro imediato, estou frito, não sei o que fazer, isto também pela distância do hospital mais próximo.

Olhei repentinamente para a mata fragmentada, vejo num galho qualquer, acho que a árvore é “olho-de-boi”, uma jiboia, não tinha certeza se era, deduzi que fosse. Mas mesmo assim avisei o colega de trabalho por nome “Ilê”, que veio rapidamente, e foi entrando pela mata adentro.

Gritou ele. É sim, é uma jiboia, esse tipo de cobra não tem veneno e não oferece perigo, aliás, tem gente que cria como “animal de estimação”. Ele simplesmente pegou pelo rabo, puxou ela do galho, não ofereceu nenhum perigo, e foi subindo barranco acima com ela enrolada no seu braço direito. Achei coisa de louco...

Ele colocou a jiboia no chão, momento em que bati esta foto. O Ilê comentou que já capturou uma jiboia medindo 3 metros de comprimento. Tanto essa que acabou de capturar e a outra de 3 metros soltaram na mata, disse também que o perigo eminente é ser fosse uma jararaca, pois essa espécie é venenosa, caso for picado, é preciso tomar soro rapidinho, se não pode morrer.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MINHA BISAVÓ FOI PEGA NO LAÇO?

Obras de Antonio Paim Vieira pertencem ao patrimônio histórico de Porto Ferreira

TRIO UIRAPURU