Coisas de mulheres

brinco de perolas

Brinco de perola na orelha

Conheci uma jovem senhora que era muito vaidosa, e tinha nas orelhas um par de brincos com perolas.
Trabalhou muitos anos na “Fiação Amélia”, Porto Ferreira – SP., onde prevalecia o sexo feminino no setor de produção, e do sexo masculino eram os chefes e mecânicos.
Na labuta diária, sua rotina de trabalho era emendar fios de algodão nos cones acoplado a fiandeira, e uma porcentagem de algodão lançadas ao ar acabava sendo impregnado nos cabelos das funcionárias.
Esta jovem senhora que portava sob as suas orelhas um par de brincos com perolas, acabou perdendo uma das  peças que prendia, a famosa tarraxinha, mas acabou encontrando por ali mesmo próxima a fiandeira, e sua amiga ao lado sugeriu que colocasse um pingo de cola “superbond” na tal peça  o problema estava resolvido.
A jovem senhora posicionou de uma maneira adequada para que a sua amiga fizesse esse procedimento, junto a sua orelha, e lascou um pingo da referida cola.
Dias depois a jovem percebeu que a sua orelha estava inflamada, logicamente sentindo dores, a solução foi ir até o Pronto Socorro.
Chegando no Pronto Socorro, fez a ficha para ser atendida, e minutos depois adentramos  na enfermaria. E lá vem uma pessoa atende-la, não sei se foi um enfermeiro, ou médico.
O atendente perguntou qual era o problema, mas lendo a ficha já sabia do que se tratava, a priori vinha ele com uma bandeja e uma tesoura cortante.
Eu estava presente, quando vi o atendente com a bandeja e a tesoura, fiquei preocupado, imaginei o pior, por uns instantes pensei bobagem, caramba ela vai ficar sem a orelha.
A jovem senhora se acomodou numa maca, reclamando de dores na orelha, e o atendente pegou na ponta de sua orelha, e lascou uma tesourada. Plack!  Barulho do corte na orelha, e o brinco de perola foi lançado pra bem longe.
Eu estava preocupado com a orelha dela, caso o atendente errasse o corte, sua orelha ia pro brejo. Ela pra minha surpresa estava preocupada pra saber onde é que foi parar a bendita perola do seu brinco.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MINHA BISAVÓ FOI PEGA NO LAÇO?

Obras de Antonio Paim Vieira pertencem ao patrimônio histórico de Porto Ferreira

TRIO UIRAPURU