FESTAS JUNINAS



 Jardim Clímax
Vários moradores do bairro Jardim Clímax resolveram fazer um palco improvisado na Praça Jardim Clímax, para realização das tradicionais festas juninas.

Muitos artistas amadores foram convidados para participar gratuitamente, tais como duplas sertanejas, humoristas, teatrinho de bonecos (mamolengo) e sanfoneiros.

Nas barracas que foram instaladas próximo do palco eram vendidos vários tipos de iguarias, como é de costume lembrando os tempos em que viveram no interior do estado. Eu fui convidado para animar a famosa “quadrilha” grupo de dança folclórica.

Subi no paco fui ajeitando o microfone, logo em seguida o locutor pediu que iniciasse e assim foi. Executei um arrasta-pé cujo titulo foi “O galo garanhão”, de minha autoria e o grupo saíram dançando alegremente.

As indumentárias usadas pelo grupo de dançarinos faziam lembrar os personagens criados pelo escritor Monteiro Lobato, mais conhecido por “Jeca Tatu”. A dança seguia solta, daí tive que parar para realizar o casamento caipira. O padre fazia o casamento, e o povão ria sem parar devido às palhaçadas do noivo, mas com o delegado por ali, dizendo que se não casar ia ser preso. O noivo botou o nome de “Tonhão do cano grosso”, a noiva “Rosinha do Regofino”

Fogos de artifícios explodindo nos ares, enfim era tudo alegria. Encerrando a dança dos quadrilheiros, chegou o momento dos violeiros se apresentarem no palco cantando suas musicas, mais o teatrinho de bonecos. Depois de varias duplas sertanejas, humoristas e também a participação de quatro meninas que declamaram um poema sertanejo, chegou a minha vez de encerrar a festança, pois já era quase meia noite.

Executei várias musicas, tais como, “Baião da Serra Grande”, “Calú”, “Moreninha Linda”, “O sanfoneiro só tocava isso”, e outras mais, e acabamos improvisando um conjunto naquele momento sem ensaio, isto é as caboclinhas queriam que eu as acompanhasse.

O “seu Santão” dizia no microfone, agora com vocês “Tangerynus e as caboclinhas”, e ao mesmo tempo dizia pra todos ouvirem, viva Santo Antônio, São Pedro e São João, assim foi, tocava uma musica, recebia aplausos, alguns vaiavam, mas enfim a festa estava bem animada, eis que inesperadamente alguém do publico lança uma bomba de grande porte em cima do palco, e bum...Uma fumaceira tomou conta do palco, cheiro de pólvora no ar, eu com um zumbido nos ouvidos, e as meninas chorando assustadas.

O individuo que jogou a bomba saiu correndo pela Avenida Padre Arlindo Viera rumo ao Parque Bristol, mas o povão conseguiu pegá-lo, e por pouco o individuo não foi linchado, isto porque passava por ali uma viatura da policia e evitou que acontecesse uma possível tragédia, enfim, policiais da Força Publica levaram ele para a delegacia. Depois desse lamentável ocorrido encerraram-se as festividades.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MINHA BISAVÓ FOI PEGA NO LAÇO?

TRIO UIRAPURU

UM GALO AMARRADO PELO PÉ!!!