TURISMO EM PORTO FERREIRA


Agente intelectual da criação do Centro Professorado Paulista, Sud concebeu a entidade idealisticamente, mas a presidiu de modo realista e prático, durante 17 anos dos sucessivos mandatos a ele outorgados.
Na administração pública, foi Delegado Regional de Ensino e, em duas épocas distintas, Diretor Geral do Departamento de Educação – não obstante, e por menos de dez anos, tenha sido apenas professor-adjunto do magistério elementar.

Jornalista qualificado e apaixonado defensor do ensino, lançou “A Crise Brasileira da Educação”, a sua maior e laureada obra, na qual propunha que ensino e professores para as crianças da zona rural fossem diferentes dos que eram dados para as da zona urbana; e, algum tempo depois, “O Pensamento de Alberto Torres”, seu inspirador na cruzada em defesa do ruralismo.
Em janeiro de 1931, assumiu em caráter efetivo a direção da Imprensa Oficial do Estado, que exerceu, com interrupções, até o fim da vida. Quinze dias depois, foi eleito Presidente do Centro do Professorado Paulista, tornado por ele a mais importante associação da classe dos professores de toda a América Latina.
Faleceu durante o exercício do cargo.


O FERREIRENSE
-6 de janeiro de 1946-

A reunião no Centro do Professorado Paulista, na Capital

          Nossa folha, embora pequena e modesta, deve manter-se à altura dos grandes empreendimentos, que, de perto, digam respeito ao impulso progressista da nossa querida cidade.

          É necessário mesmo, que se alvore em baluarte da defesa das nossas causas e que se constitua o legitimo órgão de difusão e apoio de realizações importantes.
No dia 4 do corrente, conforme anunciado, deve ter-se realizado importante reunião no Centro do Professorado Paulista, onde, pessoas de alta responsabilidade, amigas da nossa terra, juntamente com esforço dos elementos conterrâneos, discutirão projetos e lançarão os planos da organização de uma Companhia de turismo na nossa Porto Ferreira.

          É de se esperar que, nessa reunião preparatória, sejam abordados os problemas mais importantes, a serem, de inicio, atacados e solucionados, arrostando-se a série de obstáculos previstos para tão grandiosa, quão arrojada empresa.

          Para a obra hercúlea, contamos com o espírito de iniciativa dos que corajosamente, abriram caminho ao  movimento auspicioso, a que, sem duvida, não faltarão a boa vontade e solidariedade de cada ferreirense.

          Da iniciativa particular hão-de surgir os movimentos progressistas, que farão da nossa cidade uma estação de descanso e de recreio, fato que, por si só, elevará o nosso padrão cultural e proporcionará aos  nossos habitantes um quadro encantador de atividades sociais e econômicas.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MINHA BISAVÓ FOI PEGA NO LAÇO?

TRIO UIRAPURU

UM GALO AMARRADO PELO PÉ!!!