O “Parquinho da Cia. Paulista”



 Porto Ferreira

Parquinho da Cia. Paulista - era um local de lazer e alegria das crianças ferreirenses num passado um pouco distante

Eu Tangerynus, os manos Rubens e Ademir, quando chegavam às férias escolares, nossas cabeças estavam ligadas a cidade de Porto Ferreira, enfim nascemos aqui, não perguntaram pra nós se queríamos mudar para a capital de São Paulo. Lógico não tinha o poder de decidir nada, eu com 3 anos, Rubens 2, Ademir 1.

Morávamos na Vila Carioca – Ipiranga - SP, era andar alguns quarteirões, pegar o trem subúrbio na estação “Vemag”, atual estação “Tamanduateí”, andar uns 25 minutos e logo estávamos na Estação da Luz.

Embarcávamos no trem da Cia. Paulista, horas depois íamos chegando a Porto Ferreira, e ecoava no ar: “café com pão, manteiga não...”. Digo, quando o comboio passava pelas emendas dos trilhos ouvíamos essa frase.

Ficávamos hospedados na casa do tio “Elias dos Santos/Venância”. A tia Venância era especializa na confecção de salgadinhos, tio Elias um bom encanador, estava sempre encima de algum telhado, soldando calhas.

Nesta época aqui em Porto Ferreira não tinha soldador elétrico. Ele usava uma lata vazia, óleo de comida, enchia de carvão, e vivia movimentando de um lado para o outro, para que pegasse fogo no carvão, assim esquentava o soldador, e finaliza sua tarefa.

O que nós queríamos era brincar no parquinho da Cia. Paulista, e assim passávamos o dia, de noite era um sono só. Esta foto foi tirada de cima do telhado do barracão da oficina mecânica do Gordinho Galhardo. Foto cedida pelo primo “Joãozinho Dio”

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MINHA BISAVÓ FOI PEGA NO LAÇO?

TRIO UIRAPURU

UM GALO AMARRADO PELO PÉ!!!